Augusto Cabrita, o Olhar Encantado

Projeto FILMar

artes
18 fevereiro a 20 abril 2024
Biblioteca de Marvila
Augusto Cabrita, o Olhar Encantado

Pensada pelo projeto FILMar, da Cinemateca Portuguesa – Museu do Cinema, e pelo festival Curtas de Vila do Conde, O Olhar Encantado reúne material inédito de Augusto Cabrita (1923-1993) realizado durante a gravações do filme As Ilhas Encantadas (1965), de Carlos Vilardebó, rodado no arquipélago da Madeira, e onde foi diretor de fotografia.

A mostra expõe ainda materiais depositados nos acervos fílmicos e documentais da Cinemateca e um conjunto de filmes e reportagens realizados para a RTP. Atento e minucioso fotógrafo, Augusto Cabrita foi também um detalhado documentarista.

No centro das suas imagens estiveram sempre as pessoas, as suas práticas e alguma melancolia pela passagem do tempo. Na televisão, inventou um modo de narrar visualmente o país. Na sétima arte, o diretor de fotografia, que viria a ser figura cimeira de um cinema que procurava uma identidade mais próxima do que era um país a querer mudança, foi também o retratista dos bastidores, criando nos detalhes que ficavam de fora do plano final, a imagem de um cinema cheio de camadas, segredos e não-ditos.

Num momento de diálogo com a exposição, são exibidos, dia 17 de março, os filmes O Mar Transporta a Cidade (Augusto Cabrita, 1971), Os Caminhos do Sol (Augusto Cabrita e Carlos Vilardebó, 1966) e Docas de Lisboa + Tráfego e Estiva (Manuel Guimarães, 1967).

Segunda a sábado, das 10h às 18h

Inauguração a 18 de fevereiro. às 16h


Local: