Rei João

W. Shakespeare/ António Pires/ Luísa Costa Gomes

teatro
29 julho a 15 agosto 2020
seg: 21h30; ter: 21h30; qua: 21h30; qui: 21h30; sex: 21h30; sáb: 21h30
Ruínas e Museu Arqueológico do Carmo
Rei João

No magnífico cenário das ruínas do Carmo, António Pires volta a apresentar uma peça de Shakespeare em noites de verão. Rei João é um dos menos representados textos do Bardo mas, provavelmente, um dos que melhor retrata as dinâmicas, muitas vezes contraditórias, das decisões políticas, tendo como pano de fundo uma crise dinástica.

O Rei Ricardo Coração de Leão morreu e o infante João, seu irmão mais novo, tornou-se Rei de Inglaterra. Chatillon, embaixador do Rei de França, Filipe II, vem à Corte exigir a abdicação do “Usurpador” João em favor do sobrinho, Artur da Bretanha, filho de Godofredo da Bretanha, irmão mais velho de João. O Rei de Inglaterra despacha o enviado com uma declaração de guerra e segue para julgar uma estranha querela entre os irmãos Falconbridge. Leonor de Aquitânia, mãe de João, reconhece em Filipe Falconbridge as feições e o porte do filho, Ricardo Coração de Leão, João diverte-se com o seu espírito e desassombro e acolhe-o na família como Bastardo do irmão…

REI JOAO, de W. Shakespeare nas Ruínas do Convento do Carmo

Publicado por Teatro do Bairro em Quarta-feira, 29 de julho de 2020

Com legendas em Inglês


Ficha técnica:

Ar de Filmes/Teatro do Bairro. William Shakespeare, texto; António Pires, encenação; Alexandra Sargento, Carolina Campanela, Dinarte Branco, Duarte Guimarães, Francisco Tavares, Gonçalo Norton, João Barbosa, Luís Lima Barreto, Maria João Freitas, Mário Sousa, Rafael Fonseca e Sofia Marques, interpretação.


16 € - (ver descontos aplicáveis)

Local: