Monstra em casa

Festival de Animação de Lisboa

cinema
25 maio a 31 maio 2020
Monstra em casa

Depois do adiamento da Monstra, o Festival de Animação de Lisboa apresenta, de 25 a 31 de maio, o Monstra em Casa, uma edição online do Festival que em 2020 celebra 20 anos de existência, com exibição de curtas-metragens em competição através da plataforma Kinow. Nesta edição online vão ser exibidas 12 sessões, num total de 169 filmes das competições de Curtas, Curtíssimas (filmes até 2 minutos), Estudantes e a Competição Portuguesa. Muitas são as secções e retrospetivas que ficam por exibir neste Monstra em Casa e por isso, o festival vai ainda programar sessões no Cinema São Jorge, em setembro.

Para aceder basta adquirir um passe que custa 5€ e dá acesso a 12 sessões competitivas do Festival e a 6 masterclasses. Mais informação aqui

A Competição Portuguesa SPA Vasco Granja
Esta competição é composta por 13 curtas-metragens, que são uma seleção dos melhores filmes profissionais e de estudantes de autores portugueses realizados no último ano e meio. Destaque para Tio Tomás – A Contabilidade dos Dias, da realizadora Regina Pessoa. O filme teve estreia mundial no Monstra 2019, fez parte da shortlist das curtas de animação para os Óscares e ganhou recentemente um Annie Award na categoria Best Short Subject.

A Competição de Curtas
Na competição de curtas-metragens, um dos filmes exibidos é Sonhos Ilustrados, de Koji Yamamura (Japão) um dos grandes autores do cinema de animação mundial que já recebeu dezenas de prémios em festivais de todo o mundo e foi nomeado para os Óscares, em 2003 com o filme Mt. Head.

A Competição de Estudantes
Nesta secção de salientar o filme Daughter, da realizadora Daria Kashcheeva, que estuda realização na FAMU (Republica Checa). A obra foi premiada em festivais de todo o mundo, tendo recebido o Cristal para Melhor Filme de Estudante em Annecy e o Prémio de Estudante nos Óscares da Academia.

Seis Masterclasses

Realizam-se seis masterclasses com grandes mestres da animação mundial: o realizador alemão Raimund Krumme, que discursa sobre O desenho e o espaço no cinema de animação; Christophe Herald, compositor francês, que fala do seu trabalho no último filme de Jean François Laguionie, Le Voyage du Prince; Arnaldo Galvão (Brasil) aborda os 100 anos da animação brasileira; Eduard Puertas Anfruns (Espanha) exlica O stop motion fácil; Burak Sahin (Turquia) apresnta A animação como uma forma de pensar e educar; e por fim o norte-americano Ed Hooks esclarece sobre o acting na animação.

Monstrinha na RTP2
Paralelamente, nos dias 30 e 31 de maio, entre as 8h e as 13h, a  RTP2 exibe filmes para os mais novos. Ao todo são 10 horas de animação com obras que iriam ser exibidos nesta edição do festival e outras de edições anteriores.