Memórias de Uma Falsificadora

São Luiz em casa

teatro
14 abril a 19 abril 2021
19h00
Memórias de Uma Falsificadora

Adaptação ao teatro do livro de Margarida Tengarrinha Memórias de Uma Falsificadora – A Luta na Clandestinidade pela Liberdade em Portugal, que conta como a autora usou a sua habilidade de artista plástica e estudante de Belas Artes ao serviço da falsificação de documentos, garantindo o trabalho dos resistentes à ditadura de Salazar.

Pensando num retrato do quotidiano no período entre 1948 a 1974, o ator e encenador Joaquim Horta parte para este espetáculo usando as palavras e ideias de Margarida Tengarrinha, nascida em Portimão, em 1928, estudante de Belas Artes em Lisboa, onde conheceu aquele que haveria de ser o seu companheiro e pai das duas filhas, o pintor José Dias Coelho, membro destacado do Partido Comunista Português. Com ele, trocou uma vida confortável de filha da burguesia pela vida difícil da clandestinidade.

A seguir ao 25 de Abril de 1974, foi deputada do PCP, eleita pelo Algarve. Em 2014, pelo seu percurso na área cultural e na defesa dos direitos das mulheres, tornou-se a primeira distinguida com o Prémio Maria Veleda.

Acesso aqui.

Ficha técnica:

A partir do livro de Margarida Tengarrinha. Joaquim Horta, adaptação e encenação; Catarina Requeijo, interpretação.


3 €