Jungle Red

Festival Temps d'Images

dança
21 novembro 2018
21h30
Teatro Ibérico
Jungle Red

Jungle Red é sobre a nostalgia do paraíso.
É uma ficção, um bando de pássaros à procura do Simurgh, o rei dos pássaros – uma criatura híbrida, fénix, macho, fêmea, outro. Como diz Jorge Luís Borges, “um ser composto de outros seres, um pássaro feito de pássaros”. É sobre o desejo de plenitude para o mundo. É uma selva idílica, um jardim supremo onde tudo co-existe em harmonia. Em sânscrito a palavra paradesha/paraíso significa país supremo. Neste projecto exploram-se diferentes dimensões da utopia, paradigmas de lugares ou estados edénicos e entende-se o Paraíso como uma metáfora da aspiração ao bem-estar comum entre humanos (e humanos), animais e natureza, e insiste-se na ideia de que, na demanda desse estado edénico, exista a possibilidade de se entender toda a disfunção do mundo. Nesta viagem ao início de tudo, compilam-se etnografias de um imaginário do passado – pessoal, histórico e ficcional – destroem-se e constroem-se visões para os nossos paraísos futuros.

Ficha técnica:

Carlota Lagido, concepção e direcção artística; Bruno Senune, Guilherme Pompeu, Joana Castro e Pedro Melo Alves, interpretação.


8 € e 5 €

Local: