Tudo o que eu Quero

Artistas portuguesas de 1900 a 2020

artes
2 junho a 23 agosto 2021
Fundação Calouste Gulbenkian
Tudo o que eu Quero

Duas centenas de obras de 40 artistas portuguesas produzidas entre o início do século XX e os nossos dias reúnem-se em grande exposição, incluído no Programa Cultural da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia.

Nomes de referência como Maria Helena Vieira da Silva, Lourdes Castro, Paula Rego, Ana Vieira, Salette Tavares, Helena Almeida, Joana Vasconcelos, Maria José Oliveira, Fernanda Fragateiro, Sónia Almeida e Grada Kilomba, entre muitas outras, estão representadas nesta mostra com pintura, escultura, desenho, objeto, livro, instalação, filme e vídeo, oferecendo ao público uma imagem ampla de seus respetivos universos artísticos.

O icónico autorretrato de Aurélia de Souza, pintado em 1900, é o ponto de partida para um reflexo sobre um contexto de criação que durante séculos foi quase exclusivamente masculino. A exposição segue um conjunto de eixos que uma revelação vontade de afirmação dos artistas perante os sistemas de consagração dominantes: o olhar, o corpo (o seu corpo, o corpo dos outros, o corpo político), o espaço e o modo como o ocupam (a casa, a natureza, o ateliê), a forma como cruzam fronteiras disciplinares (a pintura e a escultura, mas também o vídeo vídeo, mas também o vídeo vídeo , uma performance, o som) ou a determinação com que avançam na utopia de uma construção transformadora, de si mesmas e daquilo que como rodeio.

O título da mostra, Tudo o que eu Quero – Artistas Portuguesas de 1900 a 2020, inspira-se em Lou Andreas-Salomé, autora que desenvolveu uma das mais notáveis reflexões sobre o lugar das mulheres no espaço social, intelectual, sexual e amoroso dos últimos séculos, situando, assim, como artistas selecionados no espírito de subtileza, de afirmação e de poder. Contra todos os obstáculos, estas artistas de várias gerações e diferentes sensibilidades conquistam o seu lugar, pela força da qualidade de suas propostas.

Quarta a segunda, das 10h às 18h

Entrada gratuita, sujeita à lotação do espaço


Ficha técnica:

Artistas: Aurélia de Sousa, Mily Possoz, Rosa Ramalho, Maria Lamas, Sarah Affonso, Ofélia Marques, Maria Helena Vieira da Silva, Maria Keil, Salette Tavares, Menez, Ana Hatherly, Lourdes Castro, Helena Almeida, Paula Rego, Maria Antónia Siza, Ana Vieira, Maria José Oliveira, Clara Menéres, Graça Morais, Maria José Aguiar, Luísa Cunha, Rosa Carvalho, Ana Léon, Ângela Ferreira, Joana Rosa, Ana Vidigal, Armanda Duarte, Fernanda Fragateiro, Patrícia Garrido, Gabriela Albergaria, Susanne Themlitz, Grada Kilomba, Maria Capelo, Patrícia Almeida, Joana Vasconcelos, Carla Filipe, Filipa César, Inês Botelho, Isabel Carvalho e Sónia Almeida

Curadoria de Helena de Freitas e Bruno Marchand

Local:

Fundação Calouste Gulbenkian

fundação, museu, biblioteca, auditório
Avenida de Berna, 45A 217 823 000 http://www.gulbenkian.pt