Terra de Ninguém

Harold Pinter/ Artistas Unidos

teatro
15 setembro a 15 outubro 2022
ter: 19h; qua: 19h; qui: 19h; sex: 21h; sáb: 16h, 21h
Teatro da Politécnica
Terra de Ninguém

É o prazer confessado por encontrar “a particularidade [de uma] linguagem em que o mais primoroso detalhe está repleto de sentidos e absurdos possíveis, de humor, de crueza e ambivalência” que leva os Artistas Unidos a regressarem a Harold Pinter.

De Terra de Ninguém, peça estreada em 1975, disse o famoso crítico britânico Michael Billington ser “um resumo magistral de todos os temas que há muito têm obcecado Pinter: a falibilidade da memória, a coexistência num homem de força e sensibilidade brutas, a estranheza perante o feminino, as relações como forma de invasão territorial e de busca pelo controlo.”

Certa noite, o rico Hirst, um intelectual alcoólico, leva para casa um (aparente) desconhecido, o poeta Spooner, a quem pagou um copo num pub de Hampstead. Entretanto, entram em cena Briggs, o guarda-costas, e Foster, o secretário de Hirst, e abre-se a porta para um território repleto de ambiguidade e mordacidade, onde “a ilusão pode ser, na verdade, a realidade.” FB

Ficha técnica:

Artistas Unidos. Harold Pinter, texto; Pedro Carraca, encenação; Américo Silva, João Meireles, António Simão e João Pedro Mamede, interpretação.


10 € - preço normal (ver descontos aplicáveis)
6 € - preço único - Terça-feira - Dia do Espectador

Local: