Poesia como resistência feminista

Conversas Equidartes

artes, ciência, literatura
12 maio a 7 julho 2022
qui: 18h30*
Livraria Barata - Lugar de Cultura
Poesia como resistência feminista

A arte é revolucionária? Mensalmente, aprofunda-se a reflexão sobre a importância da Arte e da Cultura nas lutas sociais contemporâneas e a questão da equidade nas ações interventivas. Em cada sessão um tema, em cada tema diferentes personalidades, que mostram a diversidade das potencialidades artísticas que se podem encontrar nos atos e manifestações de causas sociais.

12 de maio, 18h30
Poesia como resistência feminista
Existem grandes nomes femininos na literatura de língua portuguesa que nos revelaram a aliança entre a poesia e o movimento feminista. Atualmente, o poder das palavras continua a ser declamado por vozes que nos podem ser anónimas, mas que resistem e conquistam o espaço da mulher na sociedade.

2 de junho, 18h30
A televisão contra a descriminação
Os programas televisivos podem fazer parte de uma estratégia de mudança de comportamentos? Se a televisão, como artefacto cultural, tem ditado tendências, é urgente avaliar a sua importância de transformar a sociedade através da representatividade das comunidades discriminadas.

7 de julho, 18h30
A responsabilidade do design digital na sustentabilidade ambiental
Se a internet fosse um país, seria o 6.º mais poluente do mundo, com emissões anuais semelhantes à Alemanha. Os serviços digitais começam a perceber a responsabilidade pelo impacto ambiental no seu trabalho e, por isso, queremos debater: o webdesign pode ser ambientalmente sustentável?

Conceção: Marta Amorim


Local:

Avenida de Roma, 11, Piso -1 218 170 223

CML / Divisão de Ação Cultural
dmc.dac@cm-lisboa.pt
online@livrariabarata.pt

Segunda a sábado: 10h-20h
Domingo e feriados: 10h-19h