O Cerejal

A. Tchékhov/ Sandra Faleiro

teatro
12 janeiro a 31 janeiro 2021
ter: 20h; qua: 20h; qui: 20h; sex: 20h; sáb: 20h; dom: 17h30
São Luiz Teatro Municipal
O Cerejal

O Cerejal, última peça escrita por Tchékhov, foi encenada pela primeira vez, em 1904, por Stanislavski, surpreendendo o autor, que terá visto uma tragédia quando pensava ter escrito uma comédia com alguns elementos de farsa. Ali se fala do fim a vida, do fim de um ciclo político, do fim da paz – fins que causam medo, despoletam urgências e fugas várias, dominam inconscientes, determinam comportamentos.

Para a encenadora Sandra Faleiro, a peça espelha uma consciência que também nos habita hoje, a do fim iminente de um paradigma. “De alguma forma, também nós sabemos que os modelos económicos e os modos de vida que mantemos terão de ser alterados, que as mudanças climáticas em breve se tornarão irreversíveis, que as migrações em virtude da seca e da fome aumentarão, e que o equilíbrio do planeta se encontra ameaçado, sem que pareçam emergir soluções, necessariamente globais, que tentem reverter esta situação”, escreve, numa reflexão que a leva a interrogar-se sobre que lugar deverá o teatro ocupar neste panorama.

 

ANTESTREIA, DIA 12 DE JANEIRO, ÀS 20H.

Récita com língua gestual portuguesa e audiodescrição a 31 de janeiro, às 17h30


Ficha técnica:

Causas Comuns/ SLTM. Anton Tchekhov, texto; Sandra Faleiro, encenação; Ana Valentim, Cristina Carvalhal, Cucha Carvalheiro, Inês Castro Dias, José Leite, Joana Campelo, Nuno Nunes, Paulo Pinto, Pedro Lacerda, Sandra Faleiro e Vítor d’ Andrade, interpretação.


12 € a 15 € - preço normal (ver descontos aplicáveis)

Local: