José Pedro Croft

1 Nova, 2 nemTanto

artes
19 maio a 26 junho 2020
vários horários
Galeria Vera Cortês
José Pedro Croft

A exposição de José Pedro Croft 1 Nova, 2 nemTanto apresenta três esculturas, três obras inéditas, evocativas do imaginário de uma “estela”, uma estrutura primordial que se sugere ativada através da sua instalação. As esculturas operam dentro do espaço permitindo ao artista estabelecer um diálogo com os vários agentes presentes na sala, tais como os espetadores, a luz, o precário equilíbrio e todas as suas forças elementares intrínsecas, além de, concomitantemente, o próprio objeto, como item, matéria, papel, possibilidade e escolha. Assim, não só questiona a nossa relação com o espaço e as formas gravitacionais, mas também implica o ato de nos envolvermos, de jogarmos com objetos simples e primordiais.

As duas esculturas – uma em madeira, mármore e gesso e a outra em madeira e gesso – são ambas feitas a partir de portas reutilizadas que perderam a sua função e são libertadas, com o seu significado deslocado, e compostas por diferentes materiais, como se o “original” tivesse sido apagado. O item torna-se outro, que por sua vez é reforçado através da adição de novos elementos e instalado de forma diferente, adquirindo outros níveis de perceção, e criando assim uma nova narrativa. A peça central é composta por camadas, uma arquitetura de rectângulos, evocando a imagem de uma cabana, uma espécie de abrigo primitivo. As placas de ferro que constituem a escultura, que são também uma reminiscência da sugerida “estela”, são unidas duas a duas, juntas num ponto, e pintadas com inspiração no Barroco. No meio das placas, um conjunto de duas grelhas, recordam os desenhos de Croft, reforça a luz como parte da obra, tornando-a dinâmica no seu equilíbrio instável.

 

Terça a sexta, das 14h às 19h


Local: