A Biblioteca de Gaspar Frutuoso

Exposição

literatura
16 novembro 2022 a 18 fevereiro 2023
vários horários
Biblioteca Nacional de Portugal
A Biblioteca de Gaspar Frutuoso

Gaspar Frutuoso nasceu em 1522. Teria já 26 anos de idade quando se inscreveu na Universidade de Salamanca, onde desenvolveu estudos superiores até 1558. Entretanto, tinha sido ordenado sacerdote, em 1554. Em Bragança, desempenhou funções docentes no colégio jesuíta até 1563 ou 1564. Dois anos depois, de regresso aos Açores exerceu funções de vigário e pregador na vila da Ribeira Grande. Aqui viveria o resto dos seus dias. Com os meios de fortuna que possuía reuniu uma importante biblioteca que à data da sua morte, em 1591, era constituída por cerca de 400 obras impressas. Na última década de vida, Gaspar Frutuoso dedicou-se à composição do manuscrito Saudades da Terra, um dos mais notáveis empreendimentos cronísticos do século XVI, no qual tratou de forma muito minuciosa e documentada, a história dos arquipélagos atlânticos (Madeira, ilhas das Canárias e Cabo Verde), mas, em especial, a história dos Açores. A obra encerra, porém, outro tipo de informação, não só sobre a formação cultural e sobre os métodos de trabalho do seu autor, mas também sobre o mundo das letras quinhentista e sobre as práticas de escrita nele habituais. A presente exposição assinala o quinto centenário do nascimento de Gaspar Frutuoso, exibindo algumas dezenas de exemplares de obras que se conservam nas coleções da Biblioteca Nacional de Portugal, que correspondem a títulos que foram utilizados ou citados por Gaspar Frutuoso na sua grande crónica das ilhas atlânticas, Saudades da Terra.

 

Local: