Segredos no Tempo

Mostra documental

ciência, literatura
1 abril a 24 setembro 2022
vários horários
Fundação Portuguesa das Comunicações – Museu das Comunicações
Segredos no Tempo

No setor das comunicações, a recolha de dados e informações teve início em 1877. Guilhermino de Barros, então diretor-geral dos Telégrafos e Faróis do Reino, foi o impulsionador do primeiro núcleo bibliográfico, composto por cerca de 400 livros.

Em 1912, o núcleo constitui-se como biblioteca, passando a ter um espaço próprio, a receber ofertas de editores e a adquirir livros antigos, roteiros de viagens, legislação, medicina, dicionários geográficos, roteiros postais e linguísticos.

Mais tarde surge o arquivo de reservados e o gabinete de investigação histórica para a conservação e estudo dos testemunhos documentais, dinamizado por Godofredo Ferreira, investigador da história das comunicações em Portugal.

São estes testemunhos arquivísticos que são revelados na mostra documental Segredos no Tempo, onde poderá ver de perto alguns dos documentos mais antigos à guarda da Fundação Portuguesa das Comunicações.

Uma viagem entre os séculos XVII e XIX onde irá descobrir a importância da telegrafia visual na defesa do território nacional, a implementação das redes telegráfica e telefónica, o estabelecimento da mala-posta ou a importância dos cabos submarinos no estabelecimento de comunicações com outros continentes, entre outros temas.

Segunda a sexta, das 10h às 14h, sábado, das 14h às 18h


Local: