Sarah Maldoror

Cinema Tricontinental

artes
8 setembro a 27 novembro 2022
Galeria do Torreão Nascente da Cordoaria Nacional
Sarah Maldoror

Esta é a primeira exposição retrospetiva dedicada à obra de Sarah Maldoror (1929-2020), cineasta francesa considerada pioneira do cinema africano. A obra de Sarah encontra-se associada às lutas de libertação de vários países africanos de língua portuguesa (Angola e Guiné Bissau) nas décadas de 1960 e 1970, as quais constituem o tema e pano de fundo de muitos dos seus filmes.

Cinema Tricontinental é, por isso, uma oportunidade para descobrir não só a obra cinematográfica de Maldoror, mas também a teatral, poética e política de uma cineasta com uma produção prolífica (realizou mais de 45 filmes, de todos os géneros e durações), que foi alternando entre a ficção e o documentário, sempre ao serviço de um cinema revolucionário, resolutamente antirracista e irreverente.

Em paralelo, o Torreão Nascente da Cordoaria recebe também a exposição Resistência Visual Generalizada: Livros de Fotografia e Movimentos de Libertação.

Esta mostra, que resulta de uma investigação desenvolvida por Catarina Boieiro e Raquel Schefer em torno dos livros de fotografia realizados no contexto dos Movimentos de Libertação em Angola, Moçambique, Guiné-Bissau e Cabo Verde (1960-80), apresenta livros produzidos no contexto destas lutas anticoloniais e que compõem um corpus inédito e rico para analisar a história destas longas lutas pela independência, assim como para refletir acerca do potencial político da imagem.

Terça a domingo, das 10h às 13h/14h às 18h


Local: