Nicoleta Sandulescu

Múltipla Singularidade

artes
22 fevereiro a 18 abril 2020
vários horários
Galeria Arte Periférica
Nicoleta Sandulescu

As obras apresentadas pertencem a uma série que dá continuidade a uma investigação onde o corpo múltiplo se abre para refletir o espaço de forma patética. Nestas imagens, parte do dispositivo cénico é real mas parte é encenado; a encenação nestas imagens constitui-se pela introdução de vários “acessórios de cena” e pelo corpo e a atuação do mesmo. Neste aglomerado de diversos objetos que povoam a casa (todas as casas), a presença destes (desde a cafeteira, a aparelhagem desatualizada, até ao moderno aparelho de televisão, cadeira, máquina de lavar loiça, esfregona, cama desdobrável, espelho, escadote, aspirador, guarda-chuva, colchão, panelas, ralador, etc.), são a prova de um “património humano”. O espaço da casa traz consigo a devastação do tempo e uma intimidade do sujeito que é perturbada por objetos e recordações – uma memória vivencial que se foi formando ao longo do tempo e se apresenta nestas imagens como um pequeno palco das vivências pessoais. Mas, nesta casa nem tudo o que parece é, ao contrário das casas verdadeiras, aqui alguns objetos são inúteis/desenquadrados. E ao serem inúteis ganham uma liberdade que, antes, não tinham.
Múltipla Singularidade é o ponto de partida para uma investigação sobre a multiplicidade do eu singular. Afirma-se a importância do corpo enquanto instrumento, onde existe uma materialização deste eu em eu fragmentado tornado real através da pintura.

Segunda a domingo. das 10h às 20h


Local:

Centro Cultural de Belém, Praça do Império 3 213 617 100 www.arteperiferica.pt