Gil Vicente. Portugal e Espanha nos Primórdios do Teatro Europeu

artes
26 outubro 2023 a 28 abril 2024
Museu Nacional do Teatro e da Dança
Gil Vicente. Portugal e Espanha nos Primórdios do Teatro Europeu

Gil Vicente. Portugal e Espanha nos Primórdios do Teatro Europeu é uma exposição bilingue (português e castelhano) e é a maior até hoje realizada em torno da obra deste autor fundamental.

A exposição apresenta mais de 450 peças – livros, figurinos, trajes de cena, adereços, desenhos e maquetes 3D de cenários, marionetas, pinturas, cartazes, mapas, fotografias, vídeos, instrumentos musicais e outros objetos – provenientes de diversas instituições culturais e companhias de teatro, de ambos os países, que nos levam numa viagem do século XVI até hoje, revisitando a história do espetáculo em Portugal nos últimos 150 anos.

Gil Vicente (1465? – 1536?) foi um homem de teatro total que, desde o início, se encarregou da conceção e da montagem do espetáculo teatral, escrevendo o texto, distribuindo os papéis, concebendo cenários e máquinas de cena, e compondo música e dança.

Esta exposição enquadra Gil Vicente numa atividade refundadora do teatro ocidental. Na sua obra encontra-se já boa parte dos temas que constituem o Humanismo, base da Europa de hoje. Por isso, passados 500 anos, Gil Vicente ainda desperta o interesse coletivo, refletido na diversidade de artistas que têm trabalhado a sua obra – da Companhia Rey Colaço-Robles Monteiro ao Teatro Praga, do Teatro da Cornucópia às revistas à portuguesa de Eugénio Salvador – fazendo dele o dramaturgo mais representado em Portugal.

Com esta exposição pretende-se, então, redescobrir o contexto histórico da produção teatral vicentina, ao mesmo tempo que se evidencia a sua pertinência na atualidade e as leituras plurais que a interpretam.

Terça a domingo, das 10h às 13h (última entrada 12h30) e das 14h às 18h (última entrada 17h30).

Exposição organizada pelo Museu Nacional do Teatro e da Dança com a colaboração do Museo Nacional del Teatro (Almagro, Espanha)


Ficha técnica:

Curadoria de José Camões e Javier Huerta Calvo.

Local: