Antiprincesas

Cláudia Gaiolas

teatro
8 agosto a 29 agosto 2021
dom: 18h
Centro Cultural de Belém
Antiprincesas

Criado por Cláudia Gaiolas a partir da coleção de livros Antiprincesas, editada pela Tinta da China e pela EGEAC, Antiprincesas é um ciclo de espetáculos sobre mulheres que marcaram a história. A pintora mexicana Frida Kahlo, a militar boliviana de origem indígena Juana Azurduy, a escritora brasileira Clarice Lispector e a médica feminista Carolina Beatriz Ângelo, são mulheres sem coroas, que não viveram em castelos e não tinham superpoderes, mulheres comuns, heroínas na vida real que desafiaram os cânones e revolucionaram o mundo através da arte, literatura ou política.

Em agosto, o Jardim das Oliveiras do CCB recebe os quatros espetáculos:

Clarice Lispector

8 de agosto, às 18h

Clarice Lispector nasceu na Ucrânia, numa aldeia que não figura no mapa de tão pequena e insignificante. Os seus pais fugiram da guerra e foram parar ao Brasil, onde Clarice cresceu e se tornou uma grande escritora. Escrevia sobre os mistérios do universo e da alma humana, mas também sobre galinhas fugitivas, coelhos pensantes e um cachorro que comia cigarros.

Carolina Beatriz Ângelo

15 de agosto, às 18h

Carolina Beatriz Ângelo, médica e feminista portuguesa, foi a primeira mulher a votar no país, em 1911. A lei afirmava que só podiam votar cidadãos maiores de 21 anos, que soubessem ler e escrever e fossem chefes de família. O facto de ser viúva e ter de sustentar a sua filha permitiu-lhe invocar em tribunal o direito de ser considerada “chefe de família”.

Juana Azurduy

22 de agosto, às 18h

Juana Azurduy foi uma mulher-mãe-guerreira de origem indígena que lutou por um país melhor e pela independência da Bolívia. A cavalo, de espada e pistola em punho, esta mulher valente e gentil enfrentava todas as batalhas desafiando a própria vida.

Frida Kahlo

29 de agosto, às 18h

Muito longe daqui, do outro lado do oceano, existe um país chamado México. Mé-xi-co. Neste lugar, há muito tempo, muito tempo, viveu uma menina chamada Frida. Frida. Parece Ferida? Mas não é. É Frrrrrida. Frida Kahlo, a maior pintora do mundo.

Maiores de 3 anos


Ficha técnica:

Teatro Meia Volta e Depois à Esquerda Quando Eu Disser e São Luiz Teatro Municipal. Cláudia Gaiolas, criação.


5 €

Local: