Chou Ching-hui

Animal farm

artes
14 julho a 23 outubro 2022
Museu do Oriente
Chou Ching-hui

Durante cinco anos, Chou Ching-hui usou os jardins zoológicos como inspiração criativa e cenário para mostrar os excessos e as contradições da sociedade atual, realizando grandes produções nos zoos de Hsinchu e Shoushan, com atores, cenários intricados e centenas de adereços. O resultado são imagens surrealistas e teatrais, que encenam comportamentos humanos e interações sociais em recintos artificiais destinados a exibir animais: uma refeição familiar por trás de uma cerca eletrificada, um recreio onde brincam crianças sob o olhar de um leopardo, a toilette de uma mulher elegante, rodeada por grades e um fosso.

Ao introduzir uma cena quotidiana num cenário improvável, o artista leva o público a analisar atentamente os elementos nas imagens, à procura de pistas que ajudem a interpretá-las. Entre referências à cultura das celebridades, aos cânones da beleza ou à arte erudita ocidental, as fotografias criadas por Chou abordam questões sociais como o consumismo, a obsessão com a imagem, o isolamento real versus conectividade digital, a doença mental, os estereótipos em torno dos papéis tradicionais homem/mulher e as questões de género.

Animal Farm integra nove fotografias de grande escala, nove vídeos, retratos e instalações. A exposição está organizada em três núcleos: A Consciência do Comportamento Coletivo, A Consciência da Sobrevivência e a Consciência do Corpo, sendo a “consciência” a força motriz invisível do comportamento humano, ao mesmo tempo que o limita.

Terça a quinta e sábado e domingo, das 10h às 18h | sexta, das 10h às 20h (entrada gratuita das 18h às 20h)



6 € - preço normal (com acesso ao Museu)

Local:

Avenida Brasília, Doca de Alcântara 213 585 200 https://www.foriente.pt/