Próximo Futuro em palco

Próximo Futuro em palco

  • 'IN-ORGANIC', da brasileira Marcela Levi, em estreia europeia
     'IN-ORGANIC', da brasileira Marcela Levi, em estreia europeia

O Próximo Futuro é um Programa da Fundação Calouste Gulbenkian de Cultura Contemporânea, surgido em 2009, que se tem dedicado particularmente à investigação e criação na Europa, em África, na América Latina e Caraíbas. Uma vez mais, e para além dos debates e exposições, as artes cénicas e performativas e a música ocupam parte da programação.
 
Ao longo do mês de setembro, em vários palcos da capital, o Próximo Futuro traz até nós o teatro e a dança. Em coapresentação com o Festival Santiago A Mil, do Chile, chegam-nos três espetáculos:uma leitura muito particular do Otelo de William Shakespeare pela companhia chilena Viajeinmóvil; Escuela, a última criação do grande encenador chileno Guillermo Caldéron, de quem vimos os inquietantes Neva e Villa + Discurso, nas edições de 2010 e 2011, respetivamente; e La Reunión, uma criação de Trinidad González que parte de um facto histórico para questionar as relações de poder entre os homens.
 
O teatro feito em Portugal também merece um particular destaque nesta edição de 2014. No Teatro Meridional, com direção de Miguel Seabra, Pedro Páramo, do mexicano Juan Rulfo, reúne em palco um grande elenco de atores, como Natália Luiza, Ivo Canelas e António Filipe. O Teatro Griot leva à cena, no Teatro do Bairro, a última encenação de Rogério de Carvalho, As Confissões Verdadeiras de um Terrorista Albino, retrato autobiográfico dos anos de cárcere nas prisões sul-africanas do artista e escritor Breyten Breytenbach.
 
Na área da dança e performance, a brasileira Marcela Levi apresenta o aclamado IN-ORGANIC, peça distinguida com o Prémio Klaus Vianna, do Programa Rumos Dança Itaú Cultural, em estreia europeia; e, do Uruguai, chega-nos Puto Gallo Conquistador, a mais recente criação da coreografa Tamara Cubas – que esteve o ano passado em Lisboa, na Negócio ZDB, com Atos de Amor Perdidos.
 
Na música, o Anfiteatro ao Ar Livre da Fundação Gulbenkian recebe uma homenagem a Alfredo da Rocha Vianna Filho, o Eterno Pixinguinha. Sob regência de Pedro Aragão e direção artística de Bia Paes Leme e Paulo Aragão, uma orquestra recria as sonoridades do Pessoal da Velha Guarda, programa de rádio que marcou o panorama musical brasileiros nas décadas de 1940 e 50, e onde Pixinguinha demonstrou todo o seu génio e virtuosismo enquanto músico, maestro e orquestrador. FB

Relacionado

As Confissões Verdadeiras de um Terrorista Albino

Teatro › Espetáculos
2 a 4 set/14
R. Luz Soriano, 63 - Bairro Alto

Escuela

Teatro › Espetáculos
6 a 8 set/14
R. Luz Soriano, 63 - Bairro Alto

Pedro Páramo

Teatro › Espetáculos
9 set a 12 out/14
Rua do Açucar, 64
1950-009 Lisboa

La Reunión

Teatro › Espetáculos
12 a 14 set/14
R. Luz Soriano, 63 - Bairro Alto

Otelo

Teatro › Espetáculos
16 e 17 set/14
Praça D. Pedro IV
1100-201 Lisboa

Outras Pautas – Pixinguinha em Concerto

Música › Espetáculos
13 set/14
Avenida de Berna, 45 A
1067-001 Lisboa

Bijagós

Próximo Futuro

Cinema
15 set/14

Puto Gallo Conquistador

Dança › Espetáculos
5 e 6 set/14

IN-ORGANIC

Dança › Espetáculos
5 e 6 set/14

Formulário de procura